Reitor da UPM é reconduzido ao cargo

18/04/2017

Geral Reitoria Chancelaria


Doutor Benedito Guimarães Aguiar Neto dará continuidade ao trabalho feito ao longo de seis anos à frente da universidade

Reitor lê o termo de compromisso de seu terceiro mandato

Chanceler declara reitor empossado

Presidente cumprimenta reitor

A partir da esq., Gianpaolo Smanio, Alexandre de Moraes,Benedito Guimarães Aguiar Neto, Roberto Brasileiro Silva, Davi Charles Gomes, Hesio Cesar de Souza Maciel, Marco Tullio de Castro Vasconcelos e Juarez Marcondes Filho

Na noite do dia 17 de abril, o auditório Ruy Barbosa do Mackenzie, campus Higienópolis, recebeu centenas de convidados para participarem da recondução do doutor Benedito Guimarães Aguiar Neto ao cargo de reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. A cerimônia contou com a presença de autoridades públicas, eclesiásticas, administrativas, acadêmicas, familiares e convidados.

Após seis anos no cargo, o doutor Benedito foi novamente indicado ao cargo pelo Conselho Deliberativo (CD) do Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM). “Essa recondução é sinal de que ele está fazendo um bom trabalho e foi essa a concepção que o CD teve. Continuidade, para que não percamos aquilo que está sendo obtido com o ótimo trabalho”, explicou o presidente do CD, doutor Hesio Cesar de Souza Maciel.

Durante o evento, o coral Universitário do Mackenzie se apresentou, regido pelo maestro Parcival Módolo. No palco, as autoridades revezaram-se para homenagear o reitor, destacando seu empenho nas mudanças ocorridas na universidade ao longo desses anos. “É uma alegria participar da posse do doutor Benedito, da sua recondução a reitor. O Mackenzie tem uma responsabilidade muito grande, foi fundado e tem na sua base sólida a questão da ética, da honestidade, do trabalho em grupo”, explicou o ministro do STF, doutor Alexandre de Moraes, que também é professor da casa.

Para o presidente do IPM, José Inácio Ramos, a continuidade do trabalho de doutor Benedito é algo especial e significativo. “Ele tem feito um trabalho profícuo à frente da nossa universidade. O IPM, como mantenedor da universidade reconhece, juntamente com o Conselho, a capacidade dele em conduzir a UPM, de tudo que ele tem feito, dos planos que estão propostos para os próximos anos visando a expansão, a solidificação da universidade nos vários campos da pesquisa, da ciência, no aprofundamento do ensino, criando centros, núcleos específicos de estudos”.

O reitor da UPM ainda destacou a alegria e responsabilidade que esse novo mandato traz. “Estamos há seis anos, terminamos dois mandatos como reitor da UPM e nos honra ser reconhecido para mais um mandato. Na realidade, pedimos a Deus cada vez mais força, sabedoria, que nos capacite cada vez mais. Nós entendemos que somos instrumentos nas mãos dele e como instituição confessional, esse é o nosso entendimento”, finalizou.

Autoridades que compuseram a mesa:

Reverendo Roberto Brasileiro Silva, presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil; Doutor Hesio Cesar de Souza Maciel, presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Presbiteriano Mackenzie; Doutor  Alexandre de Moraes, Ministro do Supremo Tribunal Federal e professor do Mackenzie; Doutor Gianpaolo Smanio, procurador-geral de Justiça do estado de São Paulo e professor do Mackenzie; Reverendo Juarez Marcondes Filho – presidente do Conselho de Curadores do Instituto Presbiteriano Mackenzie e secretário executivo da Igreja Presbiteriana do Brasil; Presbítero José Inácio Ramos, presidente da diretoria executiva do Instituto Presbiteriano Mackenzie; Reverendo Davi Charles Gomes – chanceler do Mackenzie; Doutor Marco Tullio de Castro Vasconcelos – vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.