Estação Higienópolis-Mackenzie abre as portas

23/01/2018

Alunos Reitoria Presidência Geral


O sonho dos mackenzistas virou realidade

Fachada da nova estação na Rua da Consolação

Governador inaugura a estação ao lado do vice-prefeito, Bruno Covas

Autoridades do Mackenzie prestigiam a inauguração da estação

O dia esperado chegou! Na manhã desta terça-feira, 23 de janeiro, a "estação dos Mackenzistas" foi inaugurada. Agora a linha amarela do metrô terá o ponto Higienópolis-Mackenzie, entre as estações República e Paulista, com saídas para a Rua da Consolação e a Rua Piauí.

A inauguração de uma obra que começou em 2004 é motivo de comemoração entre os alunos. A estudante de Jornalismo Mirela Lemos conta que a nova estação diminuirá cerca de trinta minutos do seu trajeto de casa até a universidade. Ela mora em Osasco e pega ônibus, metrô e novamente ônibus, o que consome uma hora e meia de seu percurso. “A nova estação vai me ajudar muito, ainda mais porque estou prestes a iniciar um estágio”, afirmou. Mirela, que nasceu com problemas nos pulmões, acrescentou que a nova estação também poupará seu cansaço físico. “Não vou precisar parar mais vezes para recuperar a respiração, vou ter mais tempo no horário de almoço e provavelmente umas horas de sono a mais. Bem-estar é primordial para quem tem doenças graves”.

Outro beneficiado será Renan Nunes, segurança do Mackenzie que mora em Dom Bosco, bairro da zona Leste, e agora com o ponto Higienópolis-Mackenzie deve economizar 15 minutos ou mais no seu trajeto. “Andar até o centro a noite é perigoso, ter a estação próxima é bem mais tranquilo”, afirmou. Além do trabalho, Renan iniciará a graduação em Ciências Contábeis este ano. “Sairei de casa de manhã e voltarei somente a noite. A questão do transporte e da locomoção rápida é extremamente importante para chegar mais cedo em casa e poder descansar e estudar”.

A estação não leva o nome do Mackenzie à toa. Durante os treze anos de obras o Instituto fez o possível para auxiliar nos processos de construção. “A Instituição tem colaborado há anos com o governo do Estado de São Paulo para que esse empreendimento fosse entregue à população”, contou o presidente da Diretoria Executiva do Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM), José Inácio Ramos, registrando a participação dos presidentes que o antecederam: Maurício Melo de Meneses, Hésio César de Souza Maciel e Adilson Vieira. “Ao longo de suas gestões eles contribuíram enormemente em tudo que o governo solicitou ao Mackenzie, seja na cessão do espaço desapropriado para o canteiro de obras e até no espaço adicional solicitado mais recentemente”.

Durante a cerimônia de inauguração o Governador do Estado agradeceu o apoio da Instituição e falou sobre a importância das novas estações que serão inauguradas. “Estamos há dois dias do aniversário de São Paulo e não poderia ter uma comemoração melhor do que trabalhando com ela e em prol dela. Aos mackenzistas eu quero dizer da alegria de entregar essa estação, que com certeza trará mais facilidade na mobilidade de professores, funcionários e alunos”.

A nova estação marca a primeira inauguração da linha das “Universidades”, que beneficiará cerca de125 mil pessoas. No Mackenzie, por exemplo, são cerca de 50 mil pessoas que circulam pelas catracas, entre alunos, visitantes, prestadores de serviços e colaboradores, além da população que mora ou trabalha no seu entorno. Segundo o presidente do IPM, temos muito a ganhar com a mobilidade. “Essa nova estação leva o nome da nossa instituição, isso para nós é muito significativo e uma forma muito clara da identificação do Mackenzie no contexto da mobilidade de São Paulo. A agilidade, rapidez e a modernidade dessa nova linha certamente trará aos seus usuários um conforto adicional. Para o Mackenzie é um dia de festa e eu, como diretor presidente, só tenho a agradecer a Deus por essa benção que o metrô será, um marco na vida dos usuários e mackenzistas”, concluiu José Inácio.

O reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Benedito Guimarães Aguiar Neto, aproveitou o momento para trazer boas notícias. “Estamos comemorando essa vitória tão esperada pelos mackenzistas. Para nós é o início de uma nova fase, a construção do edifício Século XXI, que ficará ao lado da estação e dará acesso direto ao campus. Será uma etapa de reestruturação completa do nosso campus que trará benefícios tanto à universidade, quanto ao colégio. Creio que é benção de Deus poder comemorar esse momento e projetar as novas fases que virão após a instalação dessa estação de metrô” adiantou o reitor.

A estação começou operando em horário teste, das 10h às 15h, até o dia 3 de fevereiro. A partir do dia 4 atenderá em horário normais, das 4h40 à 0h.

A linha vai da estação Luz à Butantã, e possibilita interligações com as estações República (linha 3-Vermelha) e Paulista (linha 2-Verde).