Campanha contra falsas notícias é pauta no Mackenzie

20/04/2017

Geral


Combate às “Fake News” e educação digital

No intuito de conscientizar usuários da internet contra a propagação de falsas notícias e propor uma educação digital para os internautas, o Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) viabilizou, por meio da universidade e seus cursos de Jornalismo e Direito e com apoio do Facebook, o portal “Fake News”.

No geral, não é tão fácil quanto se parece identificar uma falsa notícia na internet, uma vez que recebemos uma grande quantidade de informações diariamente que podem vir de diferentes veículos e portais. Por isso, o portal criado pelo Mackenzie tem como objetivo combater a disseminação de informações sem os devidos cuidados de apuração e veracidade dos fatos divulgados na internet.

A campanha de combate às “Fake News” e educação digital pode ser encontrada nesse portal, onde serão disponibilizados artigos e materiais de professores e pesquisadores das áreas correlacionadas. Cases serão apresentados e, junto a eles, análises com especialistas nos temas.

O coordenador do curso de jornalismo, Rafael Santos, também se preocupa com a propagação de falsas notícias e zela pela formação qualificada dos estudantes. “Os efeitos da disseminação de falsas informações já são objeto de estudos no curso, por meio de discussões acerca da ética jornalística e da importância social do jornalista”, completa.

As “Fake News” provocam efeitos em diversas áreas e, dentre elas, a área jurídica se destaca, pois evolve questões como “Quais as responsabilidades dos envolvidos em Fake News? Qual o seu papel na política? Quais os efeitos e responsabilidades diante da marca de uma empresa ou de um produto? ”, e é por isso que o professor de direito do Mackenzie, Diogo Rais, completa: “Questões assim desafiam o direito e devem ser enfrentadas com seriedade. Esse é um dos objetivos da campanha”.

Teremos também durante o ano alguns eventos na Universidade para a comunidade e discussão sobre o tema Fakenews.