2007 - Simone Vulcano Medeiros - Direito

 

Quando decidi fazer intercâmbio em alguma das Universidades conveniadas com o Mackenzie, eu estava prestes a começar meu décimo semestre no Curso de Direito, por isso as coisas foram bem corridas para mim. Para começar eu tive que encontrar uma maneira de manter o vínculo com a Faculdade para poder utilizar os convênios, e a forma que encontrei foi não me matriculando no TGI IV. Além disso, tive que aprontar toda a documentação, fazer o TOEFL e tirar o visto em menos de seis meses.

-

Escolhi fazer intercâmbio nos Estados Unidos porque queria melhorar meu inglês e escolhi Albany porque achei muito conveniente a localização da Faculdade, há duas horas de New York City, porque gostei de diversas matérias oferecidas e gostei muito da Faculdade quando vi as fotos no site. Só depois fiquei sabendo que a Faculdade é muito reconhecida, principalmente na área de Business, departamento a que pertence a maioria das matérias que escolhi.

-

Com relação ao visto, acabou sendo bem mais fácil que eu imaginava. No início, eu estava muito preocupada porque demorei demais para marcar minha entrevista, marquei no meio de Outubro e eles só tinham data disponível no dia 18 de Janeiro, dia em que as aulas iriam começar aqui. Entretanto, o Consulado Americano tem um sistema de adiantamento de entrevista, no qual se apresenta as razões para o adiantamento da entrevista e eles avaliam se é possível ou não. Eu consegui adiantar minha entrevista em mais de um mês, marquei para o dia 14 de dezembro.

-

Apesar de esse sistema ser bem confiável, é sempre melhor garantir, de forma que aconselho que a entrevista seja marcada com antecedência, pois em setembro quando comecei a me informar a respeito do visto, a entrevista poderia ser marcada para o mês seguinte e em outubro já era necessário esperar três meses, que foi o meu caso.

-

A entrevista em si foi bem tranqüila, apesar de eles exigirem que se levem diversos documentos não me pediram nenhum na hora da entrevista, acreditaram no formulário I-20 que a Universidade mandou com as minhas informações.

-

Outro obstáculo que tive foi o TOEFL. Eu nunca tinha feito a prova antes e o resultado da prova é necessário para a aceitação de alunos internacionais na Universidade. A data limite que a Universidade pediu para entregar o resultado foi dia 15 de dezembro, mas só consegui marcar a prova prara o dia 20 de novembro. Como o TOEFL atrasou um pouco a divulgação do resultado, tive que entregá-lo um pouco depois da data limite, mas felizmente a Faculdade não criou problemas por causa disso.

-

A Faculdade com certeza superou minhas expectativas em termos de estrutura, ensino e etc. São disponibilizadas matérias muito interessantes, mas é necessário saber procurar. Quando fiz uma pré-seleção no Brasil não encontrei nenhuma matéria que me interessasse além das que escolhi, mas quando estava aqui encontrei diversas que me interessavam muito. Por isso, é muito importante ter a mente aberta e disposição de mudar as matérias escolhidas primeiramente, pois os alunos dos últimos anos da Faculdade são os primeiros a escolher as matérias e em muitos casos a classe nao tem mais vagas, de mode que é necessário escolher matérias diferentes.

-

Não é necessário nenhum procedimento especial para a matrícula, tudo foi feito pelo Brasil, aqui só tive que me registrar nas matérias de minha escolha e o pessoal do departamento de estudantes interncaionais daqui, chamado ISS, nos explicam e ajudam no registro.

-

O nível de dificuldade das matérias é bem variado, mas é possível saber antes da escolha da matéria, pois elas são classificadas em números que vão do nível 100 – fáceis, até 300 – difíceis, e na descrição da matéria é possível saber se ela é de escrita ou leitura intensiva. Escolhi as seguintes matérias: Business Law (contratos), Law of Business Organizations, Organizational Behavior e Argumentative Methods, todas no nível 300, exceto Business Law, que é do nível 200.

-

Com relação à dificuldade de entendimento, cada matéria tem sua particularidade. Ambas as matérias de Direito estão sendo bem tranqüilas para mim, às vezes tenho dificuldade para entender e anotar a aula quando o professor fala muito rápido, mas sempre é posível pedir para ir um pouco mais devagar. Na aula de Organizational Behavior, é indispensável ler o capítulo correspondente à aula antes da classe, porque o professor usa slides, disponibilizados antes da aula, e não dá tempo de copiar as informações, você tem que saber do que ele está falando. A aula de Argumentative Methods também exige muita leitura, e principalmente muito tempo para fazer os diversos trabalhos solicitados. Entretanto, para mim é a mais interessante de todas as matérias, a mais desafiadora, e onde mais desenvolvo o meu inglês.

-

A maioria das provas são de múltipla escolha, exceto na aula de Argumentative Methods e não tive dificuldade de uma maneira geral.

-

A Faculdade foi bem receptiva com os alunos internacionais. Na primeira semana, tivemos dois dias de recepção, onde o pessoal do ISS nos explicou as regras da Faculdade, os procedimentos para registro das matérias, fizemos um tour pela Faculdade e biblioteca e tivemos um jantar para todos os estrangeiros, o que foi muito bom, pois conheci a maioria das pessoas com quem saio por aqui.

-

Moro no campus da Universidade, num quarto duplo com uma outra estudante internacional da Holanda. Consegui esse quarto simplesmente solicitando à Universidade quando preenchi os formulários necessários. Também tenho um plano de alimentação fornecido pela Faculdade, que dá direito a quinze refeições por semana e mais US$ 200,00 para comer em qualquer lanchonete do campus. A comida é bem razoável, temos salada todo dia, e várias combinações como legumes, verduras, arroz, e alguma carne e também é possível comer hambúrger, fritas e pizza todos os dias se preferir. Paguei por tudo isso, alojamento e alimentação, aproximadamente US$ 4.500,00 por todo o semestre.

-

Com relação a outros gastos, a Faculdade tem três campus na cidade, sendo que eu moro em um e estudo em outro. Entretanto, alunos não pagam ônibus. Foi necessário comprar os livros referentes às matérias que curso, pois apesar da biblioteca da Faculdade ser muito boa, eles são mais centrados em pesquisas, não é como a biblioteca do Mackenzie na qual se encontra diversas cópias dos livros mais usados. Mas é possível comprar livros usados e mesmo vendê-los no final do semestre. Comprar livros pela internet também é uma ótima solução, é possível encontrar uma edição anterior à requerida e pagar US$ 10,00 por um livro novo.

-

O inverno aqui é bem rigoroso, em muitos dias a temperatura era 20 graus negativos, e passei por pelo menos duas tempestades de neve, em uma delas, inclusive, as aulas foram canceladas. Desta forma, é necessário trazer muita roupa de frio, mas não adianta comprar um casaco no Brasil, não é quente o suficiente. Já a primavera é bem amena. Chove às vezes, alguns dias a temperatura chega a 28 graus Celsius e outros a 15 graus.

-

Uma das coisas que mais achei interessante aqui é a relação que o aluno tem com os professores. Tenho o email e telefone de todos os meus professores e eles têm pelo menos o e mail de todos os alunos, alguns tem também o telefone. E o mais surpreendente é que eles te escrevem e até mesmo te telefonam.

-

Na aula de Organizational Behavior, o professor costumava mandar e mails no começo do semestre para nos lembrar que tínhamos trabalhos para completar pela internet até certo dia. E minha professora de Argumentative Methods me ligou uma vez para avisar que não haveria aula no dia seguinte, pois ela havia mandado um e mail avisando, mas eu não havia confirmado a leitura, pois não havia lido e ela não queria que eu fosse para a Faculdade e perdesse a viagem logo após uma tempestade de neve.

-

Simone Vulcano Medeiros

Contato: si_vulcanom@yahoo.com.br