Pós-Graduação do Mackenzie avança na avaliação da CAPES

21/09/2017

Alunos Reitoria Geral


Os programas de Arquitetura e Urbanismo, Distúrbios do Desenvolvimento e Letras obtiveram o reconhecimento de excelência acadêmica

Três programas stricto sensu (mestrado e doutorado) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) alcançaram a nota 6 na avaliação quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Além do resultado inédito, outros cursos foram bem avaliados e o programa de Educação, Arte e História da Cultura subiu sua nota para 5, atribuído a programas com elevado padrão de excelência.

Os dados foram divulgados na quarta-feira, 20 de setembro. A CAPES avaliou mais de quatro mil cursos distribuídos por regiões: Sudeste (1.872), Sul (889), Nordeste (847), Centro-Oeste (340) e Norte (2270). Dos programas avaliados, 11% receberam notas entre 6 e 7 pela excelência.

Benedito Guimarães Aguiar Neto, reitor da Universidade, afirma que alcançar essa nota significa dar um salto qualitativo, pois além das exigências normais da CAPES são exigidas, adicionalmente, a existência de ações consolidadas de internacionalização e da efetivação de nucleação de mestrados ou doutorados em instituições parceiras. “Para tanto, foi estabelecido em 2011 um plano de médio e longo prazos de ações estratégicas, denominado “Visão 150”. Significa que um conjunto de metas deveria ser alcançado no horizonte temporal até 2020, quando o Mackenzie completará 150 anos de existência”, afirma Aguiar Neto.

O reitor explica que a avaliação positiva é o resultado das ações adotadas para aprimorar a qualidade do ensino e formação de novos cursos altamente qualificados, investindo e estimulando a produção científica, parcerias com instituições nacionais e internacionais. Ressalta ainda a  constante preocupação com a obtenção de novos conceitos de excelência. “De uma forma geral, o plano inclui a manutenção de ações, em andamento, estratégias de captação de bons alunos, atualização de bibliografia e base de dados e apoio ao fomento de projetos de pesquisa. Além disso, vamos ampliar atividades bem-sucedidas, apoiando a produção científica individual e efetivação de parcerias internacionais que possibilitem o desenvolvimento de pesquisas conjuntas com representantes da UPM”, explica o reitor concluindo:  “ainda existem alguns desafios, por exemplo a oferta de mestrados ou doutorados interinstitucionais (MINTER e DINTER), sendo que para a próxima avaliação quadrienal da CAPES, alguns cursos já têm grande potencial para obtenção do conceito 6, como os programas de Administração, Direito, Engenharia Elétrica e Computação.

 

Critérios da avaliação

Para alcançar pontuação entre os conceitos 3 e 7, a CAPES leva em consideração fatores como produção científica do corpo docente e discente, estrutura curricular do curso e infraestrutura de pesquisa da instituição.  A nota 5 é para cursos de excelência em nível nacional e as notas 6 e 7 correspondem a cursos de qualidade internacional. Já a nota mínima (3), é atribuída aos cursos novos no momento de sua implantação. 

Confira abaixo o quadro com a avaliação dos cursos oferecidos pelo Mackenzie:

 

 

Nome do programa

Nível

Nota

ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

Mestrado/Doutorado

5

ADMINISTRAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS

Mestrado Profissional

3

ARQUITETURA E URBANISMO

Mestrado/Doutorado

6

CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

Mestrado

3

CIÊNCIAS E APLICAÇÕES GEOESPACIAIS

Mestrado/Doutorado

4

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Mestrado Profissional

4

DIREITO POLÍTICO E ECONÔMICO

Mestrado/Doutorado

5

DISTÚRBIOS DO DESENVOLVIMENTO

Mestrado/Doutorado

6

ECONOMIA E MERCADOS

Mestrado Profissional

3

EDUCAÇÃO, ARTE E HISTÓRIA DA CULTURA

Mestrado/Doutorado

5

ENGENHARIA DE MATERIAIS E NANOTECNOLOGIA

Mestrado/Doutorado

4

ENGENHARIA ELÉTRICA E COMPUTAÇÃO

Mestrado/Doutorado

4

LETRAS

Mestrado/Doutorado

6