Cozinha experimental recebe evento de empreendedorismo

18/05/2017

Geral Alunos


Alunos prepararam pratos com diversas temáticas e aprendem sobre o mundo dos negócios

Chef Rodrigo Libbos avalia o trabalho das alunas

Alunos do 4º semestre prestigiam os colegas

Imagina que sonho poder tirar do papel aquela ideia de restaurante que você sempre quis abrir? É com a intenção de incentivar os alunos a investirem em seus projetos que  os professores do curso de Tecnologia em Gastronomia encerram o terceiro semestre com um festival gastronômico que teve como tema Negócios Gastronômicos de Especialidade.

A quinta edição do evento aconteceu na terça-feira, 16 de maio, no campus Higienópolis e apresentou projetos que destacaram alimentos presentes no dia a dia da gastronomia paulistana. Com música ambiente animada, a turma recebeu pais, amigos e alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie com muita comida boa, saladas, ceviches, tapiocas e sorvetes, incluindo opções fitness, fizeram parte do menu do evento.

A proposta era que os alunos desenvolvessem projetos integradores interdisciplinares em grupo, que proporcionassem uma experiência prática, ao mesmo tempo em que promovem o diálogo entre os componentes curriculares. Os grupos deveriam constituir uma ideia de empreendimento, realizar uma pesquisa sobre ele, sua tipologia, e com base nessas definições desenvolver um cardápio específico. Especialista em gestão, o professor Rodrigo Libbos comentou que mesmo valorizando o produto, é essencial saber como desenvolver o negócio do início ao fim. “Apesar de estarmos em um curso de gastronomia a ideia principal deste evento é o negócio. A partir  da pesquisa realizada passamos a construir a parte de administração e de gestão de pessoas, fazemos simulações de investimento inicial, análise da saúde financeira da empresa e até a quantidade de clientes necessários por dia para gerar lucro. Após essa etapa eles vão me dizer se a empresa é viável ou não”, contou.

Segundo a professora Camila Landi, coordenadora do curso, um dos lados mais importantes para se trabalhar é o aspecto empreendedor dos alunos. “Essa é a terceira etapa do curso e é nesse momento em que todas as disciplinas trabalham, em conjunto, o lado do empreendedorismo. Isso é uma marca importante do nosso curso. Nós capacitamos os alunos com habilidades que vão além da parte técnica, para que eles levem esse ensinamento ao mercado de trabalho”, encerrou.